quarta-feira, 9 de novembro de 2011

de noite ardo


Enquanto pude
fui
simulação
co(r)po(s)
Enquanto medo
pude
te olhar com ciúmes
seguindo uma rota, de luz.
Enquanto sou
me amedronto
no amargo que é muito amargo
no tempo que voa
em pequeno, médio e longo prazos.
Enquanto incompleta
estalo:
existe razão para sentir saudade?

"E arrancou a minha pele sem sangue
E partiu encoberto com ela
Atirando-me os poros na cara"
Décio Pignatari

Um comentário:

mattkane disse...

Me dá mais saudades qd leio seus poemas!!
São autênticos, inteligentes e passionais!
Vem logo passear no Rio!!