quinta-feira, 2 de julho de 2009

Contemplação

Amo-te!

Crio respostas,

desejos,

amores,

dores,

significados.

Contemplo!

É estranho.

Porque parece um tipo de compromisso.

Que não sei se existe.

Mas o que é dito não é banalizado.

E te roubo mais essas palavras belas.

Perdoa, perdoa...

Te amo:

Na minha vida real!

2 comentários:

Deize Almeida disse...

Tu és a vida real.

Leonardo ViSo disse...

adorei o novo template!