quarta-feira, 15 de julho de 2009

Cada bobo tem o amor que merece

"É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo."
Clarice Lispector

Supero.
Suspiro.
Reescrevo novas cartas.
Recrio.
Remonto.
Estou pronta!
Que me venha o sofrimento inevitável de uma mentira lapidada.

Samba do Grande Amor
Chico Buarque

Tinha cá pra mim
Que agora sim
Eu vivia enfim
O grande amor
Mentira
Me atirei assim
De trampolim
Fui até o fim um amador
Passava um verão
A água e pão
Dava o meu quinhão
Pro grande amor
Mentira
Eu botava a mão
No fogo então
Com meu coração de fiador

Hoje eu tenho apenas
Uma pedra no meu peito
Exijo respeito
Não sou mais um sonhador
Chego a mudar de calçada
Quando aparece uma flor
E dou risada do grande amor
Mentira

Fui muito fiel
Comprei anel
Botei no papel
O grande amor
Mentira
Reservei hotel
Sarapatel
E lua de mel
Em Salvador
Fui rezar na Sé
Pra São José
Que eu levava fé
No grande amor
Mentira
Fiz promessa até
Pra Oxumaré
De subir a pé o Redentor

Hoje eu tenho apenas
Uma pedra no meu peito
Exijo respeito
Não sou mais um sonhador
Chego a mudar de calçada
Quando aparece uma flor
E dou risada do grande amor
Mentira

3 comentários:

Renata Reis disse...

só o amor faz o bobo! é isso aí! rsrsrs

debby disse...

'só o bobo é capaz de excesso de amor' não sei ao certo, poderia dizer que criamos (muitas vezes) aquilo que é desejado, clamado..ou pré-estabelecido..a palavra pré-fabricada...ou não tens explicação...somos meros passivos diante do ???(criemos nossas expressões, amores, dores e tudo que nos sastisfaz).

As novas cartas existes, as velhas palavras também....o sentimento criado...contemplado...'dai-me uma cor'
Engraçado que cantei e dancei hoje esta música do Chico, acho que a nossa telepatia é forte(aha!) e em 'Eu vou te levar aonde você quer chegar...
deixe-se acreditar 'nada pode acontecer,não tema esse é o reino da alegria'

Deize Almeida disse...

sorry, e-mail errado!